23 de dez de 2016

O Kremlin enviará mais tropas em direção à Ucrânia, o Báltico e o Ártico

Soldados russos em distribuição


UT, 22 de dezembro de 2016. 



O Kremlin planeja aumentar a sua presença militar nas direções estratégicas do Ocidente, do Sudoeste e do Ártico. 

O ministro da Defesa russo, Sergey Shoigu anunciou que a Rússia irá tomar medidas para fortalecer o seu agrupamento militar nas fronteiras da Ucrânia, de acordo com um correspondente do UNIAN na Rússia. 


Em 2017, o Ministério da Defesa terá que lidar com uma série de prioridades. Em primeiro lugar, continuar a reforçar as capacidades de combate das forças armadas, e a tomar medidas para reforçar o agrupamento militar no Ocidente, Sudoeste e Ártico, direções estratégicas”, disse Shoigu em uma reunião da diretoria do Ministério da Defesa na quinta-feira. 

De acordo com ele, a provisão das Forças Armadas da Federação Russa com armas novas deve ser em mais de 60% em 2017. “Devido à ordem de defesa do estado, o crescimento no fornecimento de novas armas e equipamentos militares totalizaram 5%. Como resultado, equipar as unidades de prontidão permanente das forças armadas com aquisições modernas cresceu 58,3%”, disse Shouigu, acrescentando que o nível de manutenção de equipamento militar em 2016 também aumentou, atingindo 94%.  

Além disso, ele prometeu equipar quatro regimentos de mísseis antiaéreos das forças aeroespaciais russas com os sistemas S-400 em 2017. 

Como relatado, na semana passada, o eurodeputado Jacek Saryusz-Wolski revelou a escala do desdobramento das tropas russas nos territórios ocupados da Criméia, Donbas, Transnístria e Cáucaso

Artigos recomendados: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário