23 de dez de 2016

Milão: terrorista muçulmano suspeito do atentado em Berlim morto a tiro e confirmado como sendo membro do ISIS




Euronews, 23 de dezembro de 2016. 



O presumível autor do atentado em Berlim, o tunisino Anis Amri, foi morto a tiro durante uma operação de controlo policial na madrugada desta sexta-feira, em Milão. O anúncio foi feito esta manhã pelos meios de comunicação social italianos.

Fontes policiais, citadas pela imprensa, referem que o tunisino terá sido forçado a parar a viatura em que seguia, durante um controlo. Acabou por ser abatido numa troca de tiros com a polícia, na zona de Sesto San Giovanni, ao recorrer a uma arma que transportava na mochila. Um agente ficou ferido.


O ministro italiano do Interior, Marco Minniti, congratulou-se com o desfecho das operações: “Se é possível garantir um nível tão elevado de controlo do território – de forma a que na iminência de entrada no nosso país de uma pessoa que esteve em fuga por grande parte da Europa nos seja possível identificar e neutralizar a pessoa em causa – isso significa que existe um sistema a funcionar.”

No ataque registado num mercado de Natal em Berlim, esta segunda-feira, perderam a vida 12 pessoas e dezenas ficaram feridas.




O grupo terrorista islâmico Estado Islâmico (EI) anunciou que o homem abatido hoje pela polícia italiana em Milão foi o autor do ataque mortífero a um mercado de Natal em Berlim na segunda-feira.

"O atacante de Berlim realizou um novo ataque contra uma patrulha da polícia italiana em Milão e foi morto num tiroteio", refere o grupo 'jihadista' num comunicado divulgado pela sua agência de propaganda Amaq.

O Estado Islâmico referia-se ao tunisino Anis Amri morto a tiro em Milão depois de disparar contra dois agentes policiais, que tinham mandado parar o seu carro para verificação dos documentos, cerca das 03:00 (02:00 em Lisboa).


O tunisino terá conduzido o camião que na segunda-feira abalroou um mercado de Natal em Berlim, matando 12 pessoas e ferindo 48.

Em conferência de imprensa, em Roma, o ministro do Interior italiano anunciou que o homem morto a tiro pela polícia, em Milão, é "sem sombra de dúvida" o atacante do mercado de Natal em Berlim.

O governo alemão, por seu turno, manifestou alívio pela morte do presumível autor do ataque contra o mercado de Natal, no centro de Berlim.

"Multiplicam-se as provas de que se tratava verdadeiramente" de Anis Amri, abatido a tiro pela polícia italiana em Milão, disse o porta-voz do Ministério do Interior alemão, Tobias Platte.

"Se efetivamente for confirmado, o Ministério do Interior fica aliviado por esta pessoa já não representar um perigo", acrescentou.

Artigos recomendados: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário