12 de ago de 2016

Suécia, política do absurdo: pulseiras “não me toque” para crianças evitarem serem abusadas por muçulmanos





Speisa, 12 de agosto de 2016. 



A polícia sueca já está visitando escolas para distribuir o seu apetrecho anticrime ineficaz para crianças de 7 anos. 

A polícia sueca começou a distribuir a sua pulseira “não me toque” para alguns alunos (as) da escola primária, para que os pequenos possam evitar serem abusados sexualmente. 

A pulseira vem com o escrito “não me toque” com uma fita da polícia, e, obviamente, a polícia está pedindo para que acreditem que “não me toque” pode ajuda-los a prevenir isso. 

Therese Borg, que é um político local para o SD, e tem uma filha de 9 anos, escreveu no Facebook sobre a experiência de sua filha na escola sexta-feira. 

“Minha filha chegou em casa após as atividades de diversão de hoje. A polícia esteve lá, mostrando o seu carro e entregando pulseiras. Portanto, a minha filha de 9 anos chega em casa com esta pulseira. Que diabos a polícia está fazendo?! Na idade de nove anos não se deve mesmo ter que pensar sobre o que a palavra “tocar” significa!!! Sua amiga que estava com ela também recebeu uma pulseira. Ela só tem sete anos!”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário