20 de ago de 2016

Relatório – Irã constitui Exército de Libertação para implantar no exterior

Guarda Revolucionária


Aljazeera, 20 de agosto de 2016.



Combatentes estão surgindo entre as populações dos locais em que o Irã está envolvido em conflitos, diz o líder da Guarda Revolucionária. 

O Irã formou o que chama de Exército de Libertação cujas unidades serão implantadas nos países árabes, de acordo com relatórios. 

Atualmente o Irã está envolvido em vários conflitos, onde xiitas e sunitas estão travando uma luta por poder, nomeadamente na Síria e no Iêmen.


Mohammad Ali Al Falaki, que dirige o Corpo d Guarda Revolucionária Islâmica, disse em uma entrevista publicada na sexta-feira pela Al Mashreq notícias que o Irã está a lutar em três frentes: Iraque, Síria e Iêmen. 

O Irã “criou o Exército de Libertação [extermínio] da Síria sob a liderança de Qassem Soleimani”, disse Falaki, que lidera as forças na Síria. 


Soleimani é o cabeça da elite da Força Quds da Guarda Revolucionária.

As forças que pertencem a este exército não são iranianas somente. Em qualquer lugar onde há uma luta, nós organizamos e fornecemos o exército conforme o povo da região”, disse Falaki. 

No que diz respeito à Síria, ele disse: “Não é sabido se as nossas forças iranianas devem estar diretamente envolvidas na guerra na Síria. Por isso o nosso papel deve se limitar a treinamento e fornecimento, e a preparação dos sírios para lutar em suas áreas.”. 

Em janeiro, a Al Jazeera informou que o Irã estava recrutando dezenas de milhares de combatentes xiitas afegãos, para que intensifiquem os esforços do país na guerra síria, oferecendo-lhes salários para se juntarem à guerra do lado do governo do presidente Bashar Al-Assad. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário