22 de ago de 2016

Mais da metade dos russos esperam fraudes nas legislativas de Setembro

Rússia Unida quer renovar maioria absoluta



DN, 22 de agosto de 2016. 



Mais de 20 por cento dos russos inquiridos mostraram-se dispostos a vender o seu voto, metade dos quais por apenas 70 euros (5 mil rublos)

Mais de metade dos russos espera que haja fraudes nas eleições legislativas de 18 de setembro, nas quais o partido que apoia Vladimir Putin, o Rússia Unida, quer renovar a maioria absoluta, segundo uma sondagem divulgada hoje.

Segundo o estudo, realizado pelo Centro Analítico Levada, a maioria dos inquiridos considera que o governo, o partido no poder e as comissões eleitorais vão multiplicar os recursos administrativos.

Para 15% dos inquiridos as autoridades vão tentar comprar votos e para 11% será a oposição a recorrer a fraudes.

Por outro lado, 23% dos inquiridos disse-se disposto a vender o seu voto, metade dos quais por apenas 5 mil rublos (70 euros).
O presidente russo, Vladimir Putin, tem referido várias vezes nos últimos meses a importância de as eleições para a câmara dos deputados (Duma) serem legítimas e não suscitarem dúvidas entre os eleitores.

O presidente substituiu nomeadamente o presidente da Comissão Eleitoral Central, Vladimir Shurov, muito criticado pela oposição, nomeando para lhe suceder Ella Panfilova, antiga Provedora.

As denúncias de fraudes nas anteriores legislativas, realizadas em dezembro de 2011, deram origem aos maiores protestos antigovernamentais dos últimos 20 anos.

A campanha para as eleições parlamentares arrancou no sábado num ambiente caracterizado por observadores como de apatia, o que favorece o partido Rússia Unida, que regista 44% das intenções de voto, uma das taxas mais baixas de sempre.

A antecipação das eleições de dezembro para setembro, período de férias para muitos russos, pode implicar uma baixa participação, o que favorece o partido no poder.

Na sondagem hoje divulgada, menos de metade dos russos afirma que tenciona ir votar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário