25 de ago de 2016

Finlândia - iraquiano detido em Vaasa por suspeita de crimes de guerra e homicídio

Vaasa Departamento de Polícia.



YLE, 24 de agosto de 2016. 



A polícia finlandesa deteve um homem iraquiano de 24 anos suspeito de crimes de guerra realizados durante o massacre de Specher fora de Tikrit, Iraque, em junho de 2014. O número estimado é de até 1.700 pessoas mortas no ataque, que foi levado acabo por militantes do Estado Islâmico que eram compostos por jovens recrutas xiitas. 

O Serviço Nacional de Investigação da Finlândia (NBI) em cooperação com a polícia em Ostrobothnia prendeu o suspeito na região de Vaasa na terça-feira de manhã. 

O homem está enfrentando acusações de assassinato bem como intenção terrorista e graves acusações de crimes de guerra, que a polícia alega terem sido cometidos durante o massacre de Speicher, onde pelo menos 1.000 pessoas foram mortas no ataque em junho de 2014, com estimativas de que os mortos chegam a um número aproximado de 1.700 pessoas. 

A polícia diz que o suspeito chegou à Finlândia no outono de 2015. A agência de segurança finlandesa levou a cabo uma investigação preliminar em estreita cooperação com as autoridades iraquianas. Investigadores finlandeses visitaram o Iraque duas vezes durante as investigações. 

O inspetor-chefe do NBI, Jari Raty disse que o iraquiano detido fora de Vaasa é o único indivíduo suspeito de terrorismo na área. Raty disse também que não há razão para que as pessoas se assustem. [Oh! Nossa]. 

“Os crimes que dos quais é suspeito de ter cometido são aqueles que ocorreram no Iraque há dois anos. Não temos nenhuma informação indicando se ele ou alguém estava planejando um ataque [na Finlândia],” disse Raty. 

Casos de terrorismo pendentes. 

O NBI diz que está investigando outro caso ligado ao massacre de Speicher.

Autoridades dizem que eles também estão investigando dois irmãos que vivem na Finlândia e que são suspeitos de assassinato e de terem sido membros do Estado Islâmico. Nesse caso está prevista para começar em Pirkanmaa no Tribunal Distrital na quinta-feira. 

No domingo, foi relatado que o Iraque havia enforcado 36 homens condenados pelo assassinato de centenas de soldados no massacre do acampamento de Speicher.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário