23 de ago de 2016

Dinamarca – duas noites seguidas de incêndios de veículos em Copenhague: a diversidade escandinava

Os incidentes de Copenhague veio após uma série de mais de 70 incêndios de automóveis em Malmö, como retratado aqui. 



The Local dk, 22 de agosto de 2016. 



Cerca de 20 carros foram incendiados em Copenhague durante duas noites consecutivas, levando a polícia a se preocupar que uma onda de incêndios de carros na Suécia já tivesse se espalhado para a Dinamarca. 

A polícia disse que mais de dez carros foram incendiados em Copenhague, na madrugada de domingo, enquanto pelo menos sete foram queimados no início da segunda-feira de manhã. 

Os primeiros incêndios de carros no domingo eram em sua maioria no centro da cidade e nas áreas de Amager e Christianshavn, enquanto sete carros foram incendiados na mesma rua em Christianshavn, na segunda-feira e pelo menos um veículo adicional foi incendiado em Valby. 

Os incêndios do fim de semana vieram após, pelo menos, 70 carros serem incendiados na cidade sueca de Malmo, desde julho. Também houve incêndios de veículos em outras cidades na Suécia, incluindo Estocolmo, Gotemburgo e Norrkoping. 

A polícia de Copenhague disse que uma conexão com os incêndios suecos ainda não foi claramente estabelecia. 

“Ainda é muito cedo para dizer qualquer coisa na medida em que isso poderia ter uma conexão com os incêndios que aconteceram na Suécia. Mas isso também é irrelevante. Nós não vamos tolerar mais incêndios sistemáticos de carros nas ruas de Copenhague”, disse o porta-voz da polícia Rasmus Bernt Skovsgaard num comunicado de imprensa. 

Falando à Berlingske, Skovsgaard disse que a polícia de Copenhague está “naturalmente em diálogo com os nossos colegas suecos”. 

A polícia disse que seriam tomadas “medidas apropriadas” para garantir que os incêndios de carros em Copenhague não continuem. 

“Vamos manter os detalhes do plano para nós mesmos, mas nós queremos a ajuda do público. Então, se alguém vir algo suspeito, devem imediatamente ligar para 114”, disse Skovsgaard no comunicado de imprensa. [Ênfase adicionada].


Nenhum comentário:

Postar um comentário