25 de ago de 2016

Áustria – bebida Halal acusada de apoiar financeiramente o Jihad

Publicidade de Sultan Drinks, que nega as alegações.




The Local AT, 24 de agosto de 2016. 



Os lucros de venda das bebidas halal estão sendo usadas por radicais islâmicos para apoiar campanhas de propaganda do Jihad.

As acusações foram feitas em um artigo no semanário alemão ‘Spiegel’, que escreve que radicais islâmicos usam o lucro da venda de bebidas feitas pela empresa austríaca-bósnia ‘Sultan Drinks’ para financiar a propaganda jihadista. [Ênfase minha]. 

Sultan Drinks, uma fabricante de bebidas halal sediada na capital austríaca de Viena, vende bebidas energéticas halal em latas distribuídas em 23 países. Eles exportam as suas bebidas até mesmo para Israel. 

Por um lado a empresa parece ser liberal e aberta, mas este não parece ser o caso com muitas de suas filiais de bebidas. 

A empresa Triple Port Ltd é uma das empresas que vende as bebidas. Uma de suas pessoas de contato é Karim L. Ele foi orador do Conselho Muçulmano na cidade alemã de Bonn, e teve que renunciar depois que ficou claro que tinha levantado fundos para uma organização salafista. 

O artigo do Spiegel alega que os lucros das bebidas halal foram distribuídas através de numerosos esquemas de empresas de vendas, para campanhas controversas de distribuição do Alcorão na Alemanha e na Áustria. Uma campanha de distribuição do Alcorão em Viena foi proibida depois que foi revelado que um terrorista foi preso, e que ele era um dos organizadores do evento, mas desde então, o evento foi reiniciado. 

Mirsad Omerovic, de 35 anos, estava envolvido no trágico recrutamento de estudantes adolescentes: Samra Kesinovic, de 17 anos, e sua amiga Sabina Selimovic, que tinha 15 anos na época quando saiu para se juntar ao Estado Islâmico na Síria em abril de 2014. 

De acordo com a mídia austríaca ele era um dos organizadores originais do projeto de distribuição do Alcorão, e embora tenha parado enquanto estava em julgamento, agora a distribuição volta a ser realizada sem a permissão dos funcionários do Conselho que disseram que há muito pouco o que se fazer para impedi-lo. 

Mirsad Omerovic, de 35 anos, conhecido pelo nome islâmico de Ebu Tejma, é apelidado de “o pregador mais perigoso da Áustria.” O líder religioso nascido na Bósnia viajou por toda a Europa “como um popstar em uma excursão” de acordo com um promotor de justiça, que descobriu que ele dirigia carros esportivos comprados com dinheiro arrecadado dos fiéis. 

Omerovic foi condenado a 20 anos de prisão depois de ter sido descoberta a sua ligação com a promoção do Jihad e o recrutamento de 160 combatentes para o ISIS [Estado Islâmico] na Síria. As autoridades locais têm medo que a inicialização da distribuição do Alcorão possa servir a propósitos semelhantes. 

Sultan Drinks nega todas as alegações do jornal alemão. Mirzet Saphic, o chefe da fabricante de bebidas, diz que sua empresa não financia islamitas. 

Ele disse: “Nós mesmos fomos vítimas de islamitas quando viemos da Bósnia. Eu e meus amigos fomos crianças de guerra na Bósnia. Não podemos saber como estão vendendo as nossas bebidas em outros lugares. Isto é uma catástrofe para nós.”.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário