26 de jul de 2016

França – muçulmanos que invadiram a igreja e decapitaram padre gritavam “Alá akbar”

“Alá akbar” é uma constante nos ataques Jihad e em cada um deles é gritado, isto testemunha apenas o fato de que o assassinato está sendo cometido em nome do Islã e de acordo com os seus ensinamentos, mas também um fato de que as autoridades ocidentais estão resolutas na sua recusa em reconhecer a ideologia motivadora do inimigo, e, portanto, são abjetamente mal equipados para lidar com ele adequadamente.

E, como Hollande disse a França está em guerra com o Estado Islâmico, e já ouvimos outros funcionários franceses e ocidentais dizerem isso antes. Mas eles não agem como se realmente significasse isso. 









Holande diz que a França está em guerra com o Estado Islâmico: muçulmanos com facas e cânticos “Alá akbar” decapitam padre francês de 86 anos, e deixam freira lutando por sua vida depois de invadir a missa – antes da polícia mata-los  a tiros em Normandia. 



MailOnline, 26 de julho de 2016. 






Um dos homens que invadiram a igreja em Saint-Etienne-DuRouvray, Perto de Rouen durante a missa era um jovem de 19 anos que estava sendo monitorado por uma coleira eletrônica depois de ser preso por tentar aderir aos fanáticos na Síria [muçulmanos]. 

O padre de 86 anos de idade, conhecido com Jhacques Hamel, teve sua garganta cortada enquanto uma freira foi gravemente ferida e está no hospital após o ataque que teve cinco pessoas mantidas como reféns por atacantes do Estado Islâmico que gritavam “Alá Akbar”. 

Esta tarde, verificou-se que o clérigo assassinado foi suplente enquanto o pároco estava de férias. As autoridades francesas dizem ter detido um terceiro homem em conexão com o ataque. 

Os dois assassinos foram “neutralizados” por atiradores conforme saiam do edifício, onde agora estão sendo procurados explosivos. O presidente francês Hollande disse que a França está “em guerra” com o Estado Islâmico enquanto o grupo terrorista assumia a responsabilidade pela morte. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário