16 de mar. de 2016

Chefe da Polícia Nacional Sueca diz: “Não é mais possível garantir a segurança do povo sueco”

Prólogo.

Estupros, decapitações, ataques a granada e contrabando de armas: tudo o que você imaginar tem na Suécia. Porque eles seguem a receita dos progressistas, e progridem; para a pior.

Chefe da Policial Nacional Sueca. Homem "competente"


Speisa, 16 de março de 2016.

O Chefe da Polícia Nacional Sueca, Dan Eliasson, disse recentemente durante um painel de discussão que ele está “surpreendido com o quão mal nós estamos” e que ele não pode mais garantir a segurança dos moradores em partes da Suécia. De acordo com o jornal sueco Dagens Nyheter, a Suécia agora tem 53 áreas consideradas particularmente infestadas de crimes.  A Polícia tem que atender as chamadas com dois carros de Polícia, usando um para proteger o outro, senão, ele vai acabar sendo incendiado e vandalizado. 


O jornal sueco Expressen, escreveu que o Chefe da Polícia Nacional, Dan Elissaon, durante um painel de discussão admitiu estar surpreendido por conta da gravidade da criminalidade na Suécia. “Eu tenho me surpreendido depois que me tornei Chefe da Polícia Nacional, do quão ruim é entrar em determinadas áreas à noite. 
Se não restringirmos o desenvolvimento do crime, eu estou convencido de que a criminalidade, não só a criminalidade tradicional, mas também a radicalização e o terrorismo vão aumentar em nossa sociedade”.  Isso foi dito em meio a um painel de discussão sobre as ameaças terroristas, em que o Chefe da Polícia Nacional fez uma advertência contra o desenvolvimento em alguns distritos da Suécia.

Ele mencionou entre outros lugares, Alby, Fittja, Tensta, Rinkeby, Araby e Rosengard, onde a sociedade sueca está dilacerada. De acordo com o Chefe da Polícia Nacional foram identificadas 14 áreas onde a vida pode ser descrita como “difícil”, mas ele diz que essas áreas não são de maneira alguma chamadas de “zonas proibidas”, apesar do fato que a Polícia sempre deve usar dois carros-patrulha quando entram nessas áreas, tornando-se, assim, por definição uma zona de exclusão proibida. 

O editor Peter Wolodarski perguntou ao Chefe de Polícia se eles têm controle sobre estas áreas e se eles podem garantir a segurança dos cidadãos, e ele respondeu: “Não, eu não posso garantir a segurança nessas áreas. Temos recursos, agimos, mas não podemos garantir a segurança em algumas dessas áreas. Essas áreas são difíceis”.

“Eu estou seriamente preocupado coma situação de alguns lugares como Estocolmo, Gotemburgo e Malmo. É sério. O crime não deveria afetar severamente as vidas das pessoas que vivem ali. A sociedade deve aumentar os seus esforços. Mais pessoas devem conseguir emprego e educação e a Polícia Sueca deve se aproximar destas áreas”, disse ele. A Suécia tem passado por vários recentes de assassinatos nas ruas, e nos centros de asilo do país. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...