31 de mar de 2016

Proliferação e nova corrida às armas dominam cimeira nuclear

Prólogo. 

Barack Obama prepara o palco para mais um show de demagogia. No período em que o Irã estava supostamente implementando o seu programa nuclear, Obama recuou, não permitindo que Israel atacasse as bases nucleares do Irã. Bush, anos antes, também havia recuado. Durante esse período de 2010 a Rússia estava auxiliando os iranianos, com todo o aparato essencial para construir fábricas e moldar a tecnologia como bem entendesse. No fim, o programa acabou sendo mais de ressarcimento, do que nuclear. 

Desde esse período Israel alertava os Estados Unidos de Obama para a ameaça, mas não recebeu a resposta desejada para intervir. Então, dois anos depois o governo israelense se decidiu, e resolveu avisar com antecedência os Estados Unidos e o Pentágono que iria atacar as bases nucleares do Irã, com ou sem o seu consentimento. Foi daí que surgiu Sargei Lavrov, o Ministro de Relações Exteriores avisou que se Israel atacasse o Irã, aquilo consignaria numa atitude terrível e precipitada, e que a Rússia se veria obrigada a agir. Foi uma ameaça direta a Israel e o seu aliado, os Estados Unidos. 

China revela arma nuclear de maior alcance no mundo capaz de atingir um alvo em qualquer lugar da Terra

Prólogo.

Isso é realmente interessante – e preocupante! Como já ratifiquei aqui diversas vezes: a China está construindo bases no Mar do Sul, instalando armas nas ilhas artificiais, para dissuadir os “invasores” a se manterem longe, enquanto os mesmos exploram toda região para beneficio próprio – ou, propriamente, do regime. 

O regime de Pequim que já explora águas internacionais com práticas de pesca ilegal, não parece satisfeito em reinar nas águas alheias, e agora pretende monopolizar a região para si, de modo que os países em volta sejam obrigados a pagar tributo ao regime, para poder passar e fazer comércio com o resto do mundo. O regime avança também duma maneira desvairada, ao ponto de comer boa parte do território marítimo de outros países. 

A OTAN pretende garantir presença militar nessa região, e junto com a Austrália já deixam bem claro que Pequim poderá arcar com as consequências de seus avanços. O Mar do Sul da China, a OTAN aumentando a presença nos países do Báltico e o Irã, como a mais nova potência nuclear mundial.




ExpressUK, 01 de abril de 2016.




A China revelou planos para o seu novo míssil intercontinental, a arma de mais longo alcance do mundo, que é capaz de atingir Londres em 16 minutos e Nova York, em 21 minutos. 

Professor He Qisong, um especialista em política de defesa da Universidade de Xangai, de Ciência Política e Direito, disse ao South China Morning Post: “Ninguém questiona o alcance do DF-41, que chega perto de 15.000 km.”.
Acredita-se que o míssil tenha uma velocidade operacional impressionante de mais de 30 mil quilômetros por hora, o que significa que poderia atingir qualquer ponto do planeta em questão de minutos.

Polícia denuncia: há apoiantes do ISIS a trabalhar no aeroporto belga

Prólogo. 

Não estou surpreso, aliás, isso não deveria ser surpresa, só o é para o governo incompetente belga, e para uma parte da imprensa internacional. Na França isso ocorre também: num artigo do Gastestone Institute, embora eu já tenha publicado aqui só que por outra fonte, diz que na Polícia Francesa há centenas de funcionários de polícia “radicalizados” no Islã extremista. Isso significa que é esperado que mais cedo ou mais tarde um policial mate o outro por questões religiosas, ou, ideológicas, pois para mim o Islã não passa disso – uma ideologia.

Nos Estados Unidos ocorre a mesma coisa no Estado e na cidade mais liberal de todos: Nova York e Nova York City. Essa incompetência brutal e essa complacência com o Islã é a causa do colapso institucional na Bélgica, assim como nos demais países pertencentes ao bloco. 

Navios de guerra da OTAN chegam a Riga e Latvia

Prólogo.


Isso daqui confirma a notícia anterior do portal Euronews, de que a OTAN e o Pentágono agora se articulam para aumentar a presença militar nessas regiões, e como eu disse: visando os resultados das eleições americanas, pois é em 2017 que saberemos quem é o felizardo a exercer o cargo no executivo do país. Por que visando as eleições americanas? Ouçam: o Pentágono é o pilar de sustentação da OTAN na Europa, embora os Estados Unidos e suas forças militares estejam “entretidos” com o Oriente Médio, a força motriz por trás da manutenção da paz na Europa é a OTAN, que depende e muito do Pentágono e dos Estados Unidos da América. A saída dos Estados Unidos de dentro da OTAN seria o mesmo que a Alemanha abandonando a União Europeia – para os burocratas isso seria um desastre! 

Atentado à bomba em terminal rodoviário da Turquia mata polícias



Sete polícias morreram e 27 pessoas ficaram feridas num atentado bombista na cidade de Diyarbakir, na Turquia. A violenta explosão aconteceu junto ao principal terminal rodoviário daquela que é a principal cidade do sudeste turco. O primeiro-ministro Ahmet Davutoglu tinha uma visita marcada a esta cidade para esta sexta-feira.




A explosão ocorreu numa cidade de maioria curda que deveria receber na sexta-feira a visita do primeiro-ministro turco.

A agência noticiosa turca Dogan afirma tratar-se de um atentado com recurso a um carro armadilhado, mas a informação não foi ainda confirmada oficialmente.

As autoridades turcas têm levado a cabo operações nesta cidade contra os rebeldes curdos do PKK. 

A Turquia tem estado em alerta depois de o país ter sido atingido por uma série de ataques, tanto atribuídas a grupos jihadistas como ao conflito entre Ancara e os curdos.


Fonte:http://www.rtp.pt/noticias/mundo/atentado-a-bomba-em-terminal-rodoviario-da-turquia-mata-policias_n907948

Ameaça de bomba no segundo maior aeroporto da Suécia




SIC, 31 de março de 2016



O aeroporto de Landvetter, na cidade sueca de Gotemburgo, foi hoje parcialmente evacuado devido a sacos de plástico suspeitos encontrados no terminal de voos domésticos.

A polícia revelou que foram feitas ameaças ao aeroporto e que os sacos descobertos continham material desconhecido que teve de ser analisado por peritos em explosivos.

América latina cada vez mais vulnerável devido à dependência da China

Enrique Peña Nieto Xi Ji Ping



Epoch Times, 31 de março de 2016



As organizações internacionais e os especialistas da área preveem uma diminuição do comércio e do preço das commodities nos países exportadores da América Latina e do Caribe. Os fatores causadores são o complexo cenário externo e a dependência econômica, de vários países da região, em relação à China.

De acordo com a Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina e o Caribe (CEPAL), os países latino-americanos sofrerão quedas nos preços das matérias-primas e no investimento. A organização projetou um baixo crescimento para a região em 2016, estimado em apenas 0,2 %.

Donald Trump disse que nunca foi questionado sobre o aborto enquanto era apenas um homem de negócios, mas isso não é verdade.

Donald Trump



LifeNews, 30 de março de 2016.



Por Steven Ertelt.



Durante o fórum CNN Town Hall na noite passada, o candidato presidencial republicano Donald Trump disse que nunca foi questionado como um homem de negócios sobre o aborto, mas verifica-se que não é o caso. Trump foi perguntado várias vezes sobre o aborto, antes de se tornar um candidato presidencial. 

Trump: Bem, quero dizer, você poderia dizer que eu sou - como você sabe, eu sou pró-vida, e eu era originalmente pró-escolha. Eu vou dizer isto, que, como um desenvolvedor e como um empresário, não tenho certeza se isso sequer me foi perguntado: “Você é pró-vida ou pró-escolha?”. 

30 de mar de 2016

Brigada blindada dos EUA destacada em permanência na Europa de leste a partir de 2017

Prólogo.

O Pentágono e a OTAN estão abreviando os próximos passos da política externa americana, sob a égide duma nova administração. Para mim não é surpresa, visto que a Rússia tem conseguido marcar território pelo Oriente Médio, criando assim tensão entre alguns aliados por conta de seu controle, quase que absoluto da Síria, naquilo que a OTAN já declarou ser o uso desmedido da força para forçar refugiados para a Europa. A política externa americana é algo que não está sendo muito debatido nesse período eleitoral com tanto afinco, e mesmo assim, alguns candidatos têm demonstrado certo comodismo e até mesmo controversos pareceres sobre como agir nesse âmbito. Um dos mais extravagantes e chamativos, eu diria, é Donald Trump, que diz que o país precisa cortar gastos com a OTAN, diminuindo o orçamento, ou retirando totalmente ele. 

800.000 pessoas estão prontas para viajar da Líbia para a Europa

Prólogo.

O Estado Islâmico na Líbia praticamente reina, e no ano passado quase receberam um reforço da Turquia em armas pesadas. Caso não haja intervenção naquele país, e as políticas suicidas de imigração continuem a Líbia poderá ser uma dor de cabeça dez vezes maior do que a Síria.






Speisa, 30 de março de 2016.


O Ministro da Defesa Francês, Jean Yves Le Drian, disse em uma entrevista à Europe1 que há agora cerca de 800.000 pessoas que estão prontas para viajar para a Europa a partir da Líbia. Existem três grandes perigos na Líbia, de acordo com Le Drian: jihadistas, traficantes de seres humanos e contrabandistas de armas. O número de jihadistas entre os imigrantes na Líbia é estimado entre 4.000 a 5.000, de acordo com Le Drian.

Enquanto isso, o Primeiro Ministro Inglês, David Cameron, quer enviar navios de guerra para as águas da Líbia para deter a imigração, e disse que as pessoas envolvidas com contrabando por meio de barcos poderiam ser forçadas a voltar à costa da Líbia para não ser destruído, caso cooperem com a guarda costeira local. 

EUA excluem participação de Assad em Governo de unidade na Síria

Bashar Al-Assad


Presidente sírio apelou para a formação de um "governo de unidade nacional" com a participação de membros fiéis ao regime de Damasco e também da oposição. EUA recusam a ideia

Os Estados Unidos excluíram hoje qualquer possibilidade de um Governo de unidade na Síria que inclua o Presidente Bashar al-Assad.

Na sequência da entrevista de Bashar al-Assad à agência noticiosa russa Ria Novosti, o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, afirmou, em conferência de imprensa, que está "fora de questão" que o chefe de Estado sírio faça parte de um Governo de unidade no país.

Na entrevista, o Presidente sírio apelou para a formação de um "governo de unidade nacional" com a participação de membros fiéis ao regime de Damasco e também da oposição, que deverá redigir uma nova Constituição, opondo-se a um executivo de transição.

"É lógico que forças independentes e da oposição" participem nesse governo, e as negociações de Genebra podem "resolver" a questão da distribuição das pastas ministeriais, considerou Assad.

Na entrevista, o Presidente sírio afirmou também que os cinco anos de conflito no país já custaram mais de 176 mil milhões de euros.

"Os danos económicos e nas infraestruturas ultrapassam os 176 mil milhões de euros", afirmou Bashar al-Assad.

"As questões económicas podem ser resolvidas imediatamente, quando a situação estabilizar na Síria, mas reabilitar as infraestruturas vai levar algum tempo", salientou.



Hollande desiste de rever Constituição para tirar nacionalidade a terroristas

François Hollande


Presidente francês tinha anunciado a medida polémica logo após os atentados de 13 de novembro

O presidente francês François Hollande anunciou esta quarta-feira que desistiu dos planos para alterar a Constituição francesa, nomeadamente da cláusula que permite retirar a nacionalidade francesa aos condenados por terrorismo, depois de o parlamento francês não ter conseguido chegar a um consenso a propósito desta medida.

"Partes da oposição têm sido hostis a uma revisão da Constituição. Uma atitude deplorável", disse Hollande, à saída de um conselho de ministros. "Decidi terminar este debate", concluiu.

A retirada deste plano representa um enorme embaraço para o presidente socialista, que o tinha apresentado numa comunicação ao parlamento, no palácio de Versalhes, três dias depois dos atentados de 13 de novembro de 2015, que mataram 130 pessoas em Paris.


A iniciativa dividiu os deputados e levou a meses de discussões intensas sobre a medida, que os críticos consideraram ineficaz e puramente simbólica.

O plano de Hollande para integrar as regras do estado de emergência na Constituição foi igualmente abandonado.

Recorde-se que a antiga ministra da Justiça francesa, Christiane Taubira, se demitiu no passado mês de janeiro, em desacordo com a intenção do Governo de avançar com a medida de retirada de cidadania aos condenados por terrorismo com dupla nacionalidade, nascidos franceses.

Em França, uma alteração constitucional tem de ser aprovada por pelo menos três quintos dos membros das duas câmaras do Parlamento, a Assembleia Nacional (câmara baixa) e o Senado (câmara alta).



29 de mar de 2016

Assassinam na Escócia um muçulmano que parabenizou os cristãos pela Páscoa

Asad Shah





ACI 30 de março de 2016.




30 Mar. 16 / 09:54 pm (ACI).- Um lojista de 40 anos, muçulmano e de origem paquistanesa, foi assassinado esfaqueado por dois desconhecidos em Glasgow (Escócia). Isto aconteceu horas depois de ter colocado em sua conta pessoal de Facebook uma mensagem que dizia: “Desejo uma feliz Páscoa a minha amada nação cristã”.

A polícia local prendeu um homem de 32 anos e também de origem muçulmana. As investigações policiais cogitam a hipótese de que o assassinato de Asad Shah foi um “crime por preconceitos religiosos”.  O lojista morava há muitos anos na cidade escocesa, embora fosse nativo da cidade paquistanesa de Rabwah.

Segundo informações do jornal ‘El Mundo’, seus vizinhos estão comovidos pela morte deste muçulmano. Por isso, na sexta-feira realizaram uma vigília em sua mercearia localizada no bairro de Shawlands, onde os cidadãos doaram mais de 7.000 euros para a família de Asad.

O jovem lojista se considerava um “muçulmano devoto” e em seu Facebook publicava imagens dele mesmo rezando, com mensagens de liberdade religiosa. Um exemplo desta tolerância foi a mensagem que emitiu na Sexta-feira Santa: “Sigamos os passos do amado Jesus Cristo e tenhamos um êxito real nos dois mundos".

Publicado originalmente por Actuall.




Em Molenbeek recrutadores actuam como "traficantes à porta da escola"




Público, 29 de março de 2016.



SMS foram enviados a jovens da comuna de Bruxelas incitando-os a juntarem-se ao "combate aos ocidentais". Habitantes e responsáveis locais dizem que pouco está a ser feito para travar recrutamento

As mensagens chegaram domingo à noite, horas depois de hooligans ligados à extrema-direita terem irrompido numa manifestação espontânea de homenagem às vítimas dos atentados na capital belga. “Meu irmão, porque não te juntas a nós no combate aos ocidentais? Faz a escolha certa na tua vida”, lia-se no SMS enviado a jovens de Molenbeek, a comuna de Bruxelas de onde saiu um terço dos belgas que foram combater na Síria e que, desde os atentados de Novembro em Paris, se tornou símbolo do fracasso para prevenir e combater o alastramento do radicalismo na Europa.

Estudo revela genocídio de crianças com Síndrome de Down devido ao aborto na Espanha

Prólogo.

Quando se faz necessário criar campanhas para sensibilizar as pessoas das condições de seu próximo, então meus amigos, isso significa que é o fim da civilização como nós conhecemos. Eu me recordo de certa feita de ter dito que, nas Nações Unidas (ONU como vulgarmente é conhecida) faziam um dia para comemorar ou prestigiar pessoas com Down. O mais macabro na organização – pois se você não sabe é uma organização que foi fundada também por antigos membros soviéticos ainda em função – é que essa organização promove o aborto de modo desvairado, incluindo, é claro, crianças com Síndrome de Down.

Na França também há um número desproporcional de abortos de crianças com Síndrome de Down – a ironia nesse fato também, é que, a França é tida como sendo a percussora dos direitos humanos. Então estamos assim: temos duas organizações – uma que diz promover os direitos humanos universais, e boa parte destes direitos baseados nas resoluções de direitos humanos universais franceses – e a outra – que promove as mesmas políticas, e é tida como o bastião dos direitos humanos, no qual a organização de nações se espelha. É ou não é um mundo de gente louca e insensível? 

Por pressão da Disney e de outras multinacionais o lobby gay ganha força na Geórgia, EUA

Prólogo

Uma vez Cliff Kincaid disse que o Partido Republicano estadunidense estava se tornando a mesma coisa que o Partido Conservador Britânico, ou seja, conservador só no nome, pois no seu núcleo ideias controversas de esquerda estariam aflorando na forma de políticas. Não é à toa que a liberdade religiosa no Reino Unido está se deteriorando dia após dia, e é um fenômeno que não ocorreu tão intensamente nos últimos governos trabalhistas – que foram bem ruins – como de costume em um governo trabalhista ou progressista, porém, não da forma como tem sido na gestão dos “conservadores” britânicos. 

Mais de 5000 identificados e 229 detidos na investigação aos atentados de Lahore

Prólogo. 

Depois que eles surgiram em Islamabad fazendo manifestações pelo fim do veto a lei de blasfêmia, e pela morte de Asia Bibi, uma cristã paquistanesa acusada de blasfêmia por defender sua fé, eu não duvido que metade desses provincianos permaneça atrás do xilindró.




DN, 29 de março de 2016.


O atentado de Lahore, junto a um parque infantil, matou mais de 70 pessoas e foi reivindicado pelos talibãs

As autoridades paquistanesas identificaram mais de 5.221 pessoas e mantêm detidas mais de 200 pessoas na sequência do atentado de domingo que causou pelo menos 72 mortos num parque de Lahore (leste), disse hoje fonte oficial.

França: Critique o Islã e Viva sob Proteção Policial

Gatestone, 29 de março de 2016.





  • "Após alguns momentos de pânico, parei para pensar: o motivo dessas ameaças é porque minha luta gorou os planos da Irmandade Muçulmana trazendo-os à luz do dia. Eu decidi não desistir". — Laurence Marchand-Taillade, Secretária Nacional do Parti Radical de Gauche (Partido Radical da Esquerda).
  • O escritor francês Éric Zemmour vive sob proteção policial. Dois policiais o acompanham onde quer que ele vá, incluindo o tribunal onde organizações muçulmanas tentaram difamá-lo e ao seu trabalho, acusando-o de "islamofobia" para silenciá-lo.
  • Na França a temporada de caça aos críticos do Islã ainda está aberta.

"Você está marcada para morrer. É só uma questão de tempo". Essa mensagem, em árabe, foi enviada por islamistas a Laurence Marchand-Taillade, Secretária Nacional do Parti Radical de Gauche (Partido Radical da Esquerda). Agora ela vive sob a proteção da polícia francesa.

Washington Post: “A luta contra o terrorismo pode aumentar o risco de ataques terroristas”

Washington Post para o Ocidente: caia morto. Deite-se para morrer. Não se atreva a lutar contra o terrorismo Jihad – o que você vai acabar fazendo é aumentar o terrorismo Jihad. 





A luta contra o terrorismo pode realmente aumentar o risco de ataques terroristas


Washington Post, 29 de março de 2016.


Por Thomas Jesen


Dias antes dos ataques em Bruxelas em 22 de março, as autoridades belgas invadiram casas seguras dos agressores e prenderam Salah Abdeslam, que tinha ajudado a organizar os ataques de Paris, em novembro. Por causa dos ataques, de acordo com relatos da mídia, os terroristas foram pegos mais cedo do que tinham pensado.

Aqui está a amostra: os terroristas são atores racionais de muitas formas. Eles reagem de maneira previsível quando as circunstâncias mudam. Para serem eficazes, as autoridades antiterrorismo precisam entender melhor como os terroristas respondem quando o governo age. 

Sequestro do EgyptAir chegou ao fim. Suspeito detido



Avião foi sequestrado esta manhã.

Fonte oficial do Governo do Chipre avança que chegou ao fim o sequestro do avião da EgyptAir.

O homem ter-se-á entregado às autoridades cipitriotas

Recorde-se que tinha sido inicialmente avançado que o homem tinha agido por motivos passionais. Entretanto, novas informações davam conta que este tinha motivos políticos para fazer o que fez e que teria pedido para que o governo egípcio libertasse vários mulheres prisioneiras no país. As autoridades vão agora confirmar os verdadeiros motivos que influenciaram o homem.

A companhia aérea EgyptAir já vio confirmar a detenção do homem que se acredita tratar de Seif Eldin Mustafa. 


Sequestrador de avião egípcio mantém sete reféns a bordo



Correio da Manhã, 29 de março de 2016




O sequestrador que desviou esta terça-feira um avião do Egito para o Chipre mantinha reféns às 12h00 sete pessoas, três tripulantes, um segurança e três passageiros estrangeiros, anunciou o ministro da Aviação Civil egípcio, Sharif Fathy.

Os reféns são o comandante, o copiloto, uma hospedeira, um segurança da companhia aérea, a EgyptAir, e três passageiros, disse o ministro em conferência de imprensa, sem precisar as nacionalidades dos passageiros.

Sequestro de avião egípcio sem relação com terrorismo O sequestro de um avião egípcio, desviado para o aeroporto cipriota de Larnaca (sul), não está relacionado com terrorismo, afirmou esta terça-feira o Presidente de Chipre, Nicos Anastasiades.


28 de mar de 2016

Manifestantes islamitas furiosos pedem pela implementação da Lei Xaria no Paquistão

Prólogo.

Somente no mundo islâmico leis que protegem às mulheres de agressões sexuais e físicas são tidas como ultrajantes, e que merecem ser abolidas. Na ONU a Arábia Saudita preside a Comissão de Direitos Humanos, ao mesmo tempo em que pune dezenas de cristãos com chibatadas, e açoitam mulheres em praça pública. É bem típico duma organização fundada também por oficiais soviéticos EM OFICIO na época. 

Uma organização que briga com o Peru, nosso vizinho, porque não quer liberar o aborto a qual a organização considera um “direito humano”. O mais notório, é que a mesma organização que chama assassinato de direito humano, faz também o dia do Holocausto, e das vítimas da barbárie da guerra, e também, o dia da pessoa com deficiência – ao mesmo tempo em que promove aborto até para pessoas com deficiência. Chega a ser surreal! O Islã é um câncer, e assim como a ONU, precisa ser extirpado da face da Terra, os registros de sua passagem pela história deveriam ser apagados, e uma pena severa para quem relembrar de tamanha desgraça. 

Pobres mulheres de Punjab. Lutam pelos seus direitos num país cujas pessoas aderentes da fé Islâmica, choramingam nos países ocidentais, porque lhes proíbem usar um lenço, e de espancar suas mulheres. Inacreditável.

Cristãos: na mira dos talibãs e à espera da visita do Papa




DN, 28 de março de 2016.



Francisco condenou ataque "odioso" que fez pelo menos 72 mortos e 300 feridos em Lahore no Domingo de Páscoa.

"As minhas filhas estavam no parque. Morreram as duas. Encontrámos um corpo, o outro está desaparecido", conta uma mãe à BBC, enquanto chora no ombro de outra. As filhas eram duas das 29 crianças que morreram no domingo num ataque suicida contra um parque infantil que fez pelo menos 72 vítimas mortais em Lahore, na zona oriental do Paquistão. Reivindicado pelo Jamaat-ur-Ahrar, um grupo dissidente dos talibãs, o atentado tinha como alvo a minoria cristã que no domingo celebrava a Páscoa. Ontem, o papa Francisco, que já este mês aceitou um convite para visitar o Paquistão, condenou um ataque "odioso", exigindo que o governo de Islamabad proteja as suas minorias.

Daesh poderá estar a preparar ataque a escolas e creches judaicas na Turquia



A Sky News avança que o Daesh terá um plano terrorista, já em fase avançada, que visa alunos de escolas e creches judaicas na Turquia. A estação de televisão tem como base o alerta dos serviços secretos de que estará "iminente" este ataque. Este aviso surge na sequência da detenção de seis militantes, no sul da Turquia na semana passada e que levanta em particular uma suspeita de que pode ser a Sinagoga de Byoglo, em Istambul o alvo dos jihadistas. Segundo a Sky News é mais do que uma ameaça credível é um plano que estará já em marcha.


Hackers muçulmanos se infiltraram dentro do sistema de controle duma companhia de água, alterando os níveis de produtos químicos utilizados para tratar a água da torneira

A localização do utilitário não foi revelada, e seu nome foi alterado no relatório da Verzion, mas, dada as circunstâncias do envolvimento da Verizon, isso provavelmente aconteceu nos Estados Unidos – todos os outros incidentes discutidos no relatório vinculado no artigo do The Register tiveram lugar na América. E nós sabemos que os jihadistas têm muita vontade de envenenar o abastecimento de água. Já em 2002, os federais prenderam dois jihadistas que tinham planos sobre como envenenar o abastecimento de água. Em 2003, a Al-Qaeda ameaçou envenenar o abastecimento de água nos países ocidentais. Em 2011, um jihadista na Espanha tentou do mesmo modo envenenar o abastecimento de água.  
Em maio de 2013, sete muçulmanos “engenheiros químicos” foram apanhados invadindo o reservatório de Qabbin, uma fonte de água chave para Boston, depois da meia-noite. Apenas alguns meses mais tarde e, indiretamente, soubemos que “era um assunto criminal”. Um mês depois, fechaduras foram cortadas no aqueduto que abastece de água Grande Boston. 
Também em Maio de 2013, jihadistas foram capturados no Canadá, quando estavam tentando envenenar a água para matar até 100.000 pessoas. Em Outubro de 2013, o FBI estava investigando um apossível ameaça ao abastecimento de água em Wichita. Em Janeiro de 2014, um muçulmano invadiu uma estação de tratamento de água em Nova Jersey. 

Austrália: clérigo muçulmano faz alerta sobre violência caso as leis sobre o véu não mudem

“Se as leis do governo não impedem os ataques, então eu temo que, chegara um dia em que a comunidade muçulmana terá que cuidar do problema com as suas próprias mãos para proteger as suas mulheres e mães. São ações como essas, e decisões estratégicas que poderão provocar uma reação das famílias afetadas que irão resultar em violências desnecessárias.” [Ênfase acrescentada]. Ele está dizendo que os muçulmanos devem ter leis a seu gosto, senão, eles vão fazer justiça com as próprias mãos. Haverá muito, mais muito mais disto na Austrália e em outros lugares.  


"Os muçulmanos australianos podem recorrer à violência se as leis sobre véu não mudar”, diz o imã. 


ABC. net.au, 22 de março de 2016. (Graças a Jihad Watch Por Robert Spencer)



O fundador da incipiente Associação Islâmica da Austrália do Sul (IASA) advertiu a falta de tolerância que poderia desencadear violência, depois que um homem supostamente pegou o lenço de uma mulher, e foi libertado após pagar fiança. 

O imã da IASA, que atende pelo nome de Sheik M Tawhidi, divulgou hoje um comunicado dizendo que temia que um dia “a comunidade muçulmana pode ter que resolver o problema com suas próprias mãos para proteger suas mulheres e mães.”.

Novas documentações: Governo turco permitindo que os muçulmanos passem livremente através da Turquia para se juntar ao Estado Islâmico.

Prólogo. 

Erdogan está negociando com a União Europeia, para colocar o seu país dentro do bloco e assim, conseguir tirar proveito do sistema financeiro dos países membros, e também do tratado de Schengen. A Turquia também espera ter isenção de visto para os seus cidadãos. Agora pense só nisso: durante os próximos anos os europeus vão desembolsar 4,6 bilhões para os turcos, e eles ainda terão isenção de visto. O que poderia dar errado?



Desmentindo as negações de Erdogan. "A guerra é o engano," como disse Maomé. 

AFN News, 27 de março de 2016. (Graças a Jihad Watch, Por Robert Spencer).

As relações entre a Turquia e o Estado Islâmico documentado, mais uma vez.

Tiroteio junto ao Capitólio em Washington



A polícia responsável pelo Capitólio, em Washington, já deu ordens a todos os membros do staff para se manterem dentro do edifício, após terem sido ouvidos tiros no exterior.

Segundo a Associated Press, um polícia foi atingido pelas balas mas os ferimentos aparentam ser ligeiros. Um suspeito já foi detido.

Também a Casa Branca já ‘fechou as portas’ por uma questão de segurança, tal como vários edifícios locais. As estradas das redondezas estão cortadas.

Recorde-se que o Capitólio é o centro legislativo do governo dos Estados Unidos, é ali que decorrem todas as reuniões do Congresso americano, composto pela Câmara dos Representantes e o Senado.


Kremlin acusa "serviços secretos estrangeiros" de pretenderem perturbar eleições na Rússia




DN, 28 de março de 2016.


"Continuam ativamente a tentar influenciar o nosso país (...) e o principal objetivo consiste em desacreditar" a reputação de Vladimir Putin.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskovo, acusou hoje os serviços secretos e os media estrangeiros de procurarem desacreditar o Presidente russo, Vladimir Putin, e perturbar as eleições legislativas na Rússia previstas para setembro.

"Diversas instituições públicas, organizações não-governamentais, serviços de segurança de países estrangeiros e certos media (...) juntaram-se para uma campanha eleitoral no nosso país antes do início efetivo da campanha", disse. "Continuam ativamente a tentar influenciar o nosso país (...) e o principal objetivo consiste em desacreditar" a reputação de Vladimir Putin, precisou.

Jihad em Bruxelas

Gatestone, 28 de março de 2016. 








  • "O Islã faz parte da Europa... Eu não tenho medo de dizer que o Islã político deveria fazer parte da cena européia". — Federica Mogherini, Alta Representante da UE para Política Externa e Segurança.
  • A narrativa Ocidental representa uma recusa total em examinar as doutrinas do Islã, devido ao receio de ofender os muçulmanos. Essa recusa não é um fenômeno puramente europeu. A Administração Obama ordenou a remoção de material didático que grupos islâmicos consideravam ofensivos.
  • Um aspecto crucial da sharia que o Ocidente se recusa a interiorizar é a obrigatoriedade de respeitar e por em ação a jihad, tanto violenta quanto não violenta.
  • "O fator mais importante é a cultura de negação da Bélgica... Observadores que apontam para as verdades desagradáveis como a alta incidência de criminalidade entre os jovens marroquinos e a propensão à violência no Islã radical, são acusados de propagandistas da extrema-direita, sendo subsequentemente ignorados e mal vistos". — Teun Voten, antropólogo cultural holandês que residia na região muçulmana de Bruxelas entre 2005 e 2014.

Autoridades libertam Fayçal Cheffou




Notícias ao Minuto, 28 de março de 2016.


Fayçal Cheffou foi libertado hoje depois de detido na sequência dos atentados de terça-feira em Bruxelas, por as pistas iniciais não terem sido sustentadas por investigações posteriores, segundo a procuradoria federal belga.

"As pistas que levaram à detenção de Fayçal Cheffou não foram sustentadas pela evolução do atual inquérito. Em consequência, o individuo foi libertado pelo juiz de instrução", informou a procuradoria, sem acrescentar mais pormenores.

27 de mar de 2016

O ministro eurocético que abriu uma guerra nos conservadores britânicos

                                                          Ex-ministro do Trabalho britânico, Ian Duncan Smith 

Ian Duncan Smith usou certas reduções de prestações sociais como pretexto para deixar o governo de David Cameron e indicou que fará campanha contra permanência na UE

"Há algum tempo, ainda que de forma relutante, cheguei à conclusão de que as mais recentes mudanças nas prestações sociais para os deficientes e o quadro em que foram feitas constituem um compromisso excessivo. Ainda que sejam defensáveis em termos estritos, devido à permanência do défice, não são defensáveis na forma como surgem num Orçamento que beneficia os contribuintes com mais elevados rendimentos." A longa citação é da carta em que o Ian Duncan Smith, ministro do Trabalho no governo de David Cameron, apresentou a demissão em desacordo, como resulta claro do texto, com os cortes nas reformas por invalidez previstas no Orçamento.

Na carta, o ministro demissionário escreve ainda que "aquelas mudanças deviam ter sido feitas no âmbito de um processo mais vasto de forma a canalizar recursos para os mais necessitados".

No governo desde 2010, ainda no quadro da coligação conservadores-liberais-democratas, Ian Duncan Smith, de 61 anos, recorda ainda na carta que "o progresso e a consolidação social foram a razão fundamental para integrar a equipa ministerial" liderada por Cameron, mas não sendo possível prosseguir as "mudanças que irão contribuir para melhorar a qualidade de vida dos mais desfavorecidos neste país e aumentar as suas oportunidades, não encontra outro caminho que não seja a saída do governo.

O que está plenamente de acordo com aquele que é conhecido pelas iniciais IDS e se tem empenhado há mais de uma década em questões sociais e no combate à pobreza. O ministro demissionário fundou em 2004 o Centro para a Justiça Social com o intuito de estudar e desenvolver novas formas de reduzir as desigualdades sociais.

Após a demissão de IDS no final da passada semana, o governo recuou nas medidas, que implicavam uma poupança de quatro mil milhões de libras (cinco mil milhões de euros), tendo anunciado a suspensão e substituição por outras a serem conhecidas no outono.

Mas há um outro fator - importante - a considerar na demissão daquele que foi, ele próprio, líder do partido conservador entre setembro de 2001 e outubro de 2003. É que IDS é um convicto eurocético. Por este aspeto, nos media britânicos surgiu alguma especulação de que o anúncio da demissão se destinava a prejudicar o primeiro-ministro que faz campanha pela permanência do Reino Unido na União Europeia (UE), enfrentando oposição significativa no interior do partido.

Campanha contra a UE

IDS desmente aquela interpretação, explicando tratar-se "de uma tentativa deliberada" para o desacreditar, mas admitiu que votaria contra a permanência na UE e que fará campanha nesse sentido. O que é certo é que nas sondagens mais recentes, o campo do sim à permanência está em recuo.

IDS, recuperando o estilo que o caracterizou nos tempos em que protagonizou a guerrilha interna contra John Major, sucessor de Margaret Thatcher e europeísta convicto, criticou Cameron e o ministro das Finanças George Osborne, acusando-os de terem traído o programa dos conservadores.

O antigo líder dos tories reservou as palavras mais duras para Osborne (dado como candidato à liderança do partido quando terminar o mandato de Cameron em 2020), afirmando que este detém demasiado poder no governo, definiu limites "arbitrários" para a Segurança Social e, martelando a nota social, considerou injusto as pessoas de mais baixos rendimentos serem alvo de cortes orçamentais ao mesmo tempo que não se mexia no rendimento mais elevado dos reformados.

Declarações que produziram o efeito desejado por IDS - o partido envolveu-se numa controvérsia, com membros do governo, deputados e dirigentes, uns a tomarem partido pelo ex-ministro, outros a atacarem-no.

O que evidencia até que ponto os tories estão divididos, e não somente na questão europeia.

A propósito da controvérsia, a BBC classificou-a como uma "guerra civil" no partido. Fontes dos conservadores, obviamente sob anonimato, disseram que pode estar para breve o "genocídio dos cameronistas e dos osbornistas", referência a um possível desafio ao líder e seu alegado candidato a sucessor, que criaria novos equilíbrios no partido.

"Isolado"

No rescaldo da controvérsia, IDS teimou em que o objetivo não fora lançar "um ataque ao primeiro-ministro nem tem nada que ver com a Europa". A finalidade das suas palavras era chamar a atenção a um governo "demasiado concentrado apenas em reduzir o défice" e que se demitira por se sentir "isolado".

IDS, que pertenceu ao número de líderes a quem coube a ingrata tarefa de chefiar o partido nos longos anos de travessia do deserto quando Tony Blair reinventou os trabalhistas como "New Labour" e permaneceu no n.º 10 de Downing Street entre 1997 e 2007, é autor de vários livros, entre os quais um romance, The Devil"s Tune, escrito logo depois de deixar a liderança dos tories.

Primeiro católico praticante a liderar os conservadores, é casado com Elizabeth Fremantle desde 1982. O casal tem quatro filhos.


NYC - taxista simpatizante do Estado Islâmico disse que tinha uma bomba em sua cabine e conseguiu manter sua licença

Nova York é uma das cidades mais islâmicas do mundo. A cidade é tão islâmica, que eles recrutam os muçulmanos para a Polícia, corpo de bombeiros, e plantões médicos – isso só para provar que eles são totalmente tolerantes com os islamitas, e que superaram aquele pressuposto “islamofóbico” de que o atentado às torres gêmeas teve algo a ver com o Islã. Parabéns Nova York!

E ele se queixou de que sua punição tinha sido “exagerada”, porque, é claro, os muçulmanos são sempre vítimas. Hisham Ahmed não deveria estar dirigindo um táxi em Nova York, ele deveria ser mantido sob uma vigilância rigorosa. Mas é quase certo que não será. 





Por Robert Spencer. 

“Taxista simpatizante do Estado Islâmico não perderá sua licença por ameaça de bomba,” diz o juiz. Por Nolan Hicks, New York Post, 22 de março de 2016.

Um motorista de táxi acusado de dizer a um passageiro que tinha uma bomba em seu carro foi tido como um aderente do Estado Islâmico, por dizer que poderia ter “feito um trabalho melhor” do que os terroristas em Paris, e deve ser suspenso por seis meses e multado em US $ 1.150, recomendado por um juiz de direito administrativo. 

O Juiz Kevin Casey recusou-se a tirar a licença do taxista Hisham Ahmed, solicitado pela Comissão de Taxi & Limosusine, depois que a Polícia disse que ele não representava “nenhuma ameaça”, depois que determinaram que suas opiniões voláteis fizessem parte do “seu temperamento” em uma carreira de 20 anos. 

Casey disse que Ahmed merecia uma punição menor por assustar o seu passageiro, um homem de negócios australiano. 

“É completamente credível o testemunho que (Ahmed) afirmou repetidamente que queria explodir a cabine do táxi”, escreveu o juiz em sua decisão em 16 de março. 

“Essas observações foram feitas tarde da noite nos limites estreitos de um táxi, menos de duas semanas depois de um ataque horrível por terroristas em Paris.”

“(Ahmed) ele já tinha aludido aos ataques em Paris e ao seu desejo de se juntar ao Estado Islâmico”, acrescentou. “Embora a Polícia concluísse mais tarde que (Ahmed) não representava uma ameaça para o público, mas esta conclusão não diminuiu o sofrimento suportado pelo queixoso enquanto era transportado dentro da cabine”. 

O advogado de Ahmed chamou a pena aplicada de exagerada. 
“A Polícia investigou o senhor Ahmed e não viu nele qualquer ameaça”, disse o advogado Daniel Ackman. 

Ele contestou a conclusão do juiz de que Ahmed tinha feito essas observações e disse que, mesmo que ele tivesse, “a punição é por fala exagerada”. 

A corrida de táxi supostamente alimentada por terror começou antes da meia-noite, no final de novembro, quando o empresário entrou na cabine de Ahmed perto da Terceira com a Avenue. 

A apenas dois minutos de corrida até o hotel no centro, o empresário testemunhou que Ahmed perguntava-lhe sobre os ataques terroristas em Paris. 

O passageiro contou a Ahmed que os ataques foram “infelizes e muito perturbadores”.

E o motorista respondeu, disse ele, vangloriando-se de que ele “poderia ter feito um trabalho muito melhor”. 

Foi a primeira duma série de opiniões perturbadoras que Ahmed supostamente fez durante a curta viagem, incluindo uma pergunta se ele queria ver o seu “cartão de membro do Estado Islâmico,” e também perguntando várias vezes se ele deveria “explodir o táxi hoje à noite”.

A corrida foi uma “terrível” experiência para o empresário disse o juiz, acrescentando que o incidente “arruinou a noite dele” e transformou o que tinha sido uma grande viagem à Nova York em uma “decepção absoluta”. 

O empresário, que não foi identificado, chamou a Polícia e o TLC pouco depois de chegar ao seu hotel na Lexington Avenue na altura da Rua 37.

Ahmed, que tem sido um motorista de táxi por quase duas décadas, testemunhou que ele não tinha nenhuma lembrança do empresário ou do suposto incidente, e nunca tinha dito a um passageiro que queria se juntar ao Estado Islâmico ou explodir o seu táxi. 


Fonte:http://www.jihadwatch.org/2016/03/nyc-islamic-state-cabbie-who-said-he-had-bomb-in-his-cab-keeps-his-license

Reino Unido – prisioneiros muçulmanos gritam “Alá Akbar”, em celebração aos atentados jihadistas em Bruxelas




Daily Star, 27 de março de 2016. (Graças a Religião da Paz e Jihad Watch Por Robert Spencer                      


Presos jihadistas comemoram os homens bomba suicidas: presos em Belmarsh se regozijam após os ataques em Bruxelas. 

Prisioneiros jihadistas na prisão de segurança máxima para terroristas da Grã-Bretanha fazem uma comemoração calorosa após os atentados suicidas em Bruxelas. 

Terroristas condenados gritavam Alá Akbar – deus é grande – depois de saberem que colegas fanáticos detonaram duas bombas dentro dum aeroporto e uma terceira em um túnel de trem. 

Alemanha lança trens com vagões separados por gênero por causa duma série de ataques sexuais de imigrantes

Essa é a rendição a Xaria. Para proteger as mulheres de sofrerem abusos dos imigrantes muçulmanos, a Alemanha está adotando regras da Xaria de separação dos sexos. A Europa parece determinada a capitular a islamização.






Breitbart, 26 de março de 2016 Alemanha vai lançar novos trens com vagões de gênero, após ataques sexuais. 





Uma ferroviária regional central alemã está lançando uma área especial para mulheres e crianças em seus trens, uma ideia que provocou controvérsia. 

O pronunciamento da linha Central Alemã Regiobahn foi feita nesta semana, quando a rede informou sobre os novos compartimentos, Leipzig e Chemnitz, que só iriam permitir mulheres e crianças.

Para garantir ao máximo a paz daqueles que preferem viajar em vagões sozinhos, e não só em vagões de grupos temos dois tipos de serviços de viagem tranquila, no qual um escritório de bordo terá representantes de serviços ao cliente. Tradicionalmente conhecidos como guardas de trem ou inspetores de bilhetes", a empresa ainda disse que o representante local de serviços ao cliente seria deliberadamente escolhido. 

Pró-russos denunciam envio de armamento da Ucrânia para a linha de conflito




SIC, 27 de março de 2016



As milícias pró-russas da autoproclamada república popular de Lugansk (RPL), na zona este da Ucrânia, denunciaram hoje o envio de armamento pesado para a linha de separação de forças por parte do Exército ucraniano, o que consideram uma violação do acordo de Minsk.

Em declarações à agência de notícias RPL, citada pela EFE, o porta-voz das milícias, Andréi Marochko, disse que a Ucrânia está a aproveitar o cessar-fogo para "aumentar o potencial militar das unidades que estão destacadas na zona da chamada operação antiterrorista".

A zona a que Andréi Marochko se refere foi assim denominada por Kiev no âmbito da campanha militar contra os separatistas.

Suspeito de preparar atentado detido na Holanda




CM, 27 de março de 2016



Homem estaria a preparar um atentado terrorista em França. 

A polícia holandesa deteve este domingo um francês de 32 anos, suspeito de estar implicado na preparação de um atentado, anunciou o Ministério Público, sublinhando que a operação foi realizada a pedido de Paris. 

"As autoridades francesas pediram, na sexta-feira, a detenção deste cidadão francês", que é suspeito "de preparação de um atentado terrorista", refere o Ministério Público holandês, num comunicado hoje divulgado, citado pela Agência France Presse. 

Primeiro-ministro francês garante segurança nas zonas de adeptos no Euro2016

"A França é um grande e moderno país, capaz de garantir a segurança dos cidadãos face à ameaça terrorista", disse o governante, depois de já ter dito que cancelar o Europeu não é a resposta e que seria uma "vitória para os terroristas". O mais engraçado, é que no dia 13 de novembro do ano passado, um dos atentados naquela noite foi exatamente no Stade de France, numa partida entre França x Alemanha. O homem bomba suicida entrou no estádio para se explodir – na verdade, ele procurava pelas autoridades francesas, que coincidentemente - ao contrário dos infelizes dos seguranças, estavam na área vip, rodeado de homens armados. 




Essa é a moderna França, com o seu Ministro socialista, e Presidente socialista supercompetentes, garantindo a segurança dos pagadores de impostos.  


Manuel Valls

São esperados oito milhões de adeptos entre 10 de junho e 10 de julho

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, insistiu hoje que as zonas de adeptos no Euro2016 de futebol serão seguras, tanto quanto os estádios, pese embora as dúvidas que possam surgir face aos ataques terroristas.

A segurança da competição, que decorrerá de 10 de junho a 10 de julho e para a qual se esperam oito milhões de adeptos, voltou a estar na ordem do dia face aos recentes ataques em Bruxelas, nos quais morreram 28 pessoas e mais de 340 ficaram feridas.

"Essas zonas de adeptos serão seguras, fechadas, os sacos serão revistados, ao mesmo tempo que a festa acontecerá", frisou Manuel Valls em declarações à estação de televisão France 2.

Logo após os ataques em Bruxelas na terça-feira, no aeroporto e metro, alguns políticos levantaram dúvidas em relação ao nível de segurança de várias zonas, nomeadamente as mais importantes, entre as quais junto à Torre Eiffel, na capital francesa.

É esperado que as zonas de adeptos nas dez cidades anfitriãs recebam entre 10.000 a 100.000 adeptos no decorrer dos jogos.

"A França é um grande e moderno país, capaz de garantir a segurança dos cidadãos face à ameaça terrorista", disse o governante, depois de já ter dito que cancelar o Europeu não é a resposta e que seria uma "vitória para os terroristas".

O responsável do governo deu também como exemplo a conferência do clima, que decorreu em Paris em novembro, logo após os ataques àquela cidade francesa, na sequência dos quais morreram 130 pessoas.


Irão promete desenvolver "ainda mais" programa de mísseis em resposta a sanções

Prólogo. 
Certamente Barack Obama e John Kerry farão novas negociatas com o Irã, com a Rússia como mediadora. Assim eles terão a oportunidade de dar mais bilhões de dólares de compensação ressarcindo o país terrorista, para que tenha mais dinheiro para construir mais mísseis. O Irã sempre teve meios de criar armas nucleares, desde antes dessas sanções, que se iniciaram quando Ahmadinejad era o “Presidente” do país. A forma como o Irã conseguiu obter um programa nuclear, foi à mesma que a da Coreia do Norte, ou seja, a Rússia – foi por meio dos russos que essas potências perigosas conseguiram obter conhecimento necessário para por em prática esses planos ousados. Os Estados Unidos sempre que se envolvem em questões armamentistas pós-guerra-fria fizeram sempre a pior diplomacia possível. Em 1994 Bill Clinton juntou-se com os norte-coreanos, que firmaram um acordo, e acabaram com mais mísseis nucleares. 

Bombista-suicida causa mais de 60 mortos no Paquistão - Cristãos entre eles



Explosão ocorreu num parque movimentado de Lahore, onde muitas famílias se reuniam ao final do dia. Maioria dos mortos são mulheres e crianças.

A explosão causada por um bombista-suicida num parque em Lahore matou pelo menos 65 pessoas e feriu quase três centenas. A detonação aconteceu ao início da noite de domingo, hora local, numa zona movimentada do parque Gulshan-e-Iqbal, próxima de um local com baloiços para crianças. O atentado não foi ainda reivindicado, mas parece ter sido dirigido contra a minoria cristã paquistanesa, reunida no parque no final deste domingo de Páscoa. 

O impacto da explosão gerou debandadas entre as centenas de pessoas presentes no parque, separando muitas crianças das suas famílias. "Quando a explosão aconteceu, as chamas eram tão grandes que chegaram ao topo das árvores e vi corpos a voar pelos ares", disse à Reuters Hasan Imran, uma testemunha que passeava perto do local no momento da detonação. 

Lahore é a capital da região do Punjab, a base política do primeiro-ministro paquistanês Nawaz Sharif e tradicionalmente mais pacífica do que outras partes do país, onde a violência sectária e jihadista se faz notar com mais intensidade. Muitos dos feridos foram transportados para o hospital em veículos improvisados, dada a escassez de ambulâncias. A maior parte das vítimas e feridos são mulheres e crianças. 

O exército foi chamado para gerir as multidões que acorreram ao parque Gulshan-e-Iqbal. "Há muitas pessoas a receberem tratamento no teatro de operações e tememos que o número de vítimas aumente consideravelmente", alertou à Reuters um conselheiro de Saúde no governo regional do Punjab, Salman Rafique.

O atentado deste domingo coincide com várias manifestações violentas em outras partes no país, que se vêm prolongando desde a controversa execução de Mumtaz Qadri, no final de Fevereiro. Qadri foi condenado à morte depois de assassinar Salman Taseer, o governador da província de Punjab de quem era guarda-costas. Este governador era uma das mais populares vozes seculares no Paquistão: foi abatido a tiro pelo seu próprio guarda-costas quando prometia reformar as leis de blasfémia. 

A execução por enforcamento de Mumtaz Qadri, por sua vez, acabou por galvanizar a parte mais extremista da comunidade muçulmana paquistanesa, que se opõe ao actual Governo. Neste domingo, em Punjab, centenas de manifestantes atearam vários fogos diante o Parlamento e arremessaram pedras contra a polícia. Mais de 60 pessoas, a maioria delas polícias, ficaram feridas. 


Jornalista acusado de participar de “assassinato terrorista”



Jornalista acusado de participar de assassinatos terroristas



Sky News, 27 de março de 2016. (Graças a Geller Repor por Pamela Geller)




Um homem identificado como Faycal Cheffou foi acusado de participar de assassinatos terroristas após os ataques de Bruxelas, que deixaram 31 mortos. 

Cheffou também foi acusado da participação em um grupo terrorista em tentativas de assassinatos, disseram os promotores belgas em um comunicado. 

O autointitulado jornalista foi um dos vários homens detidos numa operação policial nessa quinta-feira. 

Hooligans perturbam homenagens às vítimas dos atentados

Hooligans

DN, 27 de março de 2018.


Polícia de intervenção dispersou manifestantes na Praça da Bolsa, onde surgiu um memorial espontâneo de homenagem às vítimas

Apesar de a "marcha contra o medo" planeada para este domingo ter sido cancelada, centenas de pessoas continuam a prestar homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, na Praça da Bolsa. No entanto a tarde foi perturbada por incidentes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...